sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Henri



Seu grande infeliz
Você estragou toda a trapaça
Abriu as cortinas poeirentas
Deixou a verdade à mostra
Seu grande infeliz
Queimas-te teus desejos na embriagues das ruas
Soltaste teu grito na “comunhão” da casa
Fizeste da desilusão tua dama
E agora temos que ver
Não nos resta nada alem de saber.
Estamos cansados estamos desarmados
Enquanto tu solta tua irônica risada
E da bons goles na boca da garrafa.

Um comentário:

  1. eeeeeeeeeeeeetcha!
    eu diria isso pro nietzsche e xingaria ele tb!

    ResponderExcluir